R: O lojista deverá efetuar a troca para o consumidor e enviar para o representante com
uma nota de devolução no preço de custo daquele produto conforme procedimento na
seção de produtos com defeitos. Toda troca de produtos com defeito a Grendene reembolsa
o lojista.

A respeito de trocas de produtos para os consumidores finais, seguem
abaixo alguns procedimentos a serem praticados pela loja e os que são
realizados pela Grendene, através do SAC (Serviço de Atendimento ao
Consumidor):

 1) Produtos podem ser trocados na loja onde foram adquiridos, no prazo de
 30 dias a partir da data da compra, quando ocorrer falha de produção ou de
 qualidade dos materiais (é preciso que seja evidente o defeito). Lembramos
 que isto independe se o produto foi ou não usado.

2) A Grendene não se responsabiliza por danos ao produto provenientes de
 desgaste natural (isto ocorre com mais de 30 dias de uso); má utilização e
 conservação, ou provocados por acidente. Ou seja, nestes casos o produto
 não é passível de troca.

 

3) Caso o consumidor tenha o produto há mais de 30 dias, e até 90 dias (3
 meses) da compra, solicitamos orientar o consumidor a entrar em contato
 com o SAC Grendene (0800-9798898; sac@grendene.com.br). Isto porque
somente  são  trocados pelo SAC  produtos com até  3 meses da compra, e
que de preferência venham acompanhados da  Nota Fiscal ou algum
 comprovante de compra. Nestes casos o  consumidor  entra em contato com o
 SAC,  para receber as orientações.


 4) Quando  o produto chega ao SAC, é analisado. Se for constatado
 problema/falha de fabricação, um novo  produto é enviado ao consumidor;
 caso contrário, o produto é devolvido.
 Aprovada a troca, é encaminhado um novo produto, porém não é garantida a
 troca pelo mesmo modelo/cor.


 Por  favor, solicitamos passar estas informações aos lojistas e informar
 que, em caso de dúvidas, os lojistas podem entrar em contato com a
 Grendene através do (54) 2109-9000, ramal 1910 / 1914 e falar com Sheila
 ou Rosi.



 Código de Defesa do Consumidor
 Lei nr 8.078, de 11 de setembro de 1990.
 Art. 18 - Os fornecedores de produtos de consumo duráveis ou não-duráveis
 respondem solidariamente  pelos vícios de qualidade ou quantidade que os
 tornem impróprios ou inadequados ao consumo a que se destinam ou lhes
 diminuam o valor, assim como por aqueles decorrentes da disparidade, com
 as indicações constantes do recipiente, da embalagem, rotulagem ou
 mensagem publicitária, respeitadas as variações decorrentes de sua
 natureza, podendo o consumidor exigir a substituição das partes viciadas.


Art. 26 - O direito de reclamar pelos vícios aparentes ou de fácil
 constatação caduca em:
 I - trinta dias, tratando-se de fornecimento de serviço e de produto
 não-duráveis;
 II - noventa dias, tratando-se de fornecimento de serviço e de produto
 duráveis.

 Observações:
 1.    fornecedor: são fornecedores, na acepção do Código, os fabricantes e
 os comerciantes.

 2.    calçados são considerados produtos não-duráveis